Vento

Minha alma vermelha, perdida, é uma ilha
tingida com sangue que brota na despedida;
luciluz com a pulsação de uma filha
roubada por uma floresta bandida.

Nos achados e perdidos do tempo,
sonha com o umbilical momento
quando qualquer desalento
desfazia-se num breve...

Um comentário: